Comunicacao, Midia E Consumo

Artículos

Populares

Comunicacao, Midia E Consumo

Comunicação Mídia e Consumo

A revista Comunicação, Mídia e Consumo é uma publicação quadrimestral publicada na versão digital pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM-SP. Para maiores informações sobre o PPGCOM-ESPM, visite nosso site aqui

Tem como linha editorial a abordagem de temas relevantes do campo da Comunicação, aqui entendida como processo e prática sociocultural complexa. Os artigos devem ser fundamentados, mobilizando diferentes autores de uma dada vertente teórica de modo a desenvolver uma reflexão crítica sobre a temática abordada. Em caso de trabalhos empíricos, além da contextualização e da etapa descritiva do material, privilegiamos artigos que apresentem uma análise teórico-interpretativa dos aspectos observados no corpus. 

A revista aceita textos de autores titulados como doutores, ou, de doutorando e mestrando em co-autoria com doutores. A revista trabalha em regime de fluxo contínuo. Não há deadline, portanto, para submissão de artigos (na seção de textos avulsos) e de resenhas críticas. 

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. Nossos artigos são publicados  em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado.

Please select English or Español on the right side vertical menu in order to view the Journal’s norms in these languages.

  • Confiança e consumo de conteúdos de comunicação. A dependência dos meios digitais e de comunicação social
    por José Pedro Cerdeira el abril 29, 2022 a las 7:32 pm

    A teoria da dependência dos media sugere que as pessoas usam os meios de comunicação para tomarem decisões quotidianas, sobretudo em tempos de incerteza (BALL-ROKEACH; DeFLEUR, 1976). Este estudo avalia a relação entre a confiança e a frequência do uso dos meios de comunicação social por comparação com o uso dos meios digitais. Os dados foram recolhidos antes da pandemia através de um questionário, numa amostra de conveniência (n=223).  Os resultados sugerem a existência de diferenças significativas das medidas de confiança e da frequência no uso dos diferentes tipos de meios de comunicação em função de algumas variáveis sociodemográficas. No final, apresentam-se conclusões e sugestões para a eventual replicação do estudo num momento posterior ao da declaração do fim do estado de pandemia. 

  • Em busca do match: dinâmicas interacionais no Tinder em contexto pandêmico
    por Phellipy Jácome el abril 29, 2022 a las 7:32 pm

    Neste artigo, discutimos sobre as alterações nas formas de relacionamento mediadas pelo Tinder, tendo como objetivo compreender as implicações do contexto pandêmico de covid-19 nas interações. Para isso, nossas reflexões avançam em torno de dois eixos centrais: (1) os enredamentos das textualidades, as relações temporais e a contextualização; (2) os processos de plataformização e de midiatização. Metodologicamente, ancoramos nossas análises com base em uma interpretação sistemática à luz da rede textual mobilizada. De tal forma que conseguimos apreender como as dinâmicas da plataforma e como a pandemia potencializaram modificações nos relacionamentos interpessoais.

  • Práticas de consumo de smartphones no contexto de pandemia de Covid-19: um olhar etnográfico para as apropriações das mulheres de Maputo – Moçambique
    por Camila Rodrigues Pereira el abril 29, 2022 a las 7:32 pm

    O artigo é resultado de uma pesquisa etnográfica realizada com mulheres moçambicanas moradoras da cidade de Maputo. Como objetivo buscamos compreender algumas mudanças nas práticas de consumo de smartphones no contexto de pandemia de Covid-19. Ao longo da pesquisa, que iniciou com trabalho de campo presencial em 2019 e passou para um segundo momento de etnografia para a internet (HINE, 2015), foram realizadas observação participante, observação nas mídias sociais e entrevistas em profundidade. Nossa análise compreende que em um cenário de pandemia os smartphones se tornaram os possibilitadores do ensino remoto para as estudantes universitárias – mesmo com a desigualdade de acesso - e que auxiliaram as interlocutoras da pesquisa na construção de novas fontes de renda.

  • O racismo brasileiro a partir da Publicidade: um olhar sobre a representatividade em anúncios de revista
    por Pablo Moreno Fernandes el abril 29, 2022 a las 7:32 pm

    Por meio da coleta de anúncios das marcas mais valiosas do Brasil, analisamos a presença de pessoas negras em peças veiculadas na revista Veja no intervalo 2018-2020. Colocamos em discussão a formação da identidade negra brasileira, em virtude do racismo, observado aqui de forma tridimensional, em suas dimensões estrutural, prática e ideológica. Refletimos sobre o lugar da Publicidade como instrumento cultural na afirmação e na consolidação das estruturas racistas, a partir de suas representações. Os resultados da análise apontam para uma oscilação na representatividade de pessoas negras ano a ano e, quando comparados ao trabalho de outros pesquisadores da temática em outros períodos, nota-se pouca evolução no enfrentamento ao racismo. 

  • Uma reflexão sobre pós-colonialidade, decolonização e museus virtuais. O caso do Museu Virtual da Lusofonia
    por Vítor de Sousa el abril 29, 2022 a las 7:32 pm

    O artigo trata de questionamentos sobre políticas culturais e formas de musealização e como tais questões se adaptam ao processo de virtualização dos museus, cuja intermediação dos bens simbólicos e culturais torna mais complexa a compreensão do fenômeno. Como referencial teórico, utiliza-se da pós-colonialidade e decolonialidade, que apontam como o discurso originado nos impérios coloniais deve ser superado, e a interculturalidade, com a qual se desmonta os discursos de ódio e favorece as trocas simbólicas efetivas entre o Norte e o Sul globais. Finalmente, traz-se considerações sobre consumo cultural circunscrito aos espaços museológicos, especificamente em museus virtuais, tendo como caso de estudo o Museu Virtual da Lusofonia (MVL), ambiente organizado segundo conceito pós-colonial da lusofonia, e que recentemente compõe um dos museus do Google Arts & Culture. 

Filtros de búsqueda

Tipo de material

Avatar

Mauricio Eberle Morales

Miembro desde hace 3 años
Ver el perfil

Buscador Avanzado

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Temas y Carreras

Full text for top nursing and allied health literature.

X