Revista Thesis Juris

Artículos

Populares

Revista Thesis Juris

Revista Thesis Juris

Revista Thesis Juris é um periódico científico semestral da comunidade jurídica, com chamada permanente, disponível online, apoiado pela Universidade Nove de Julho - UNINOVE, que tem por escopo a difusão de pesquisas sobre temas livres e atuais da área do direito e afins, priorizando as contribuições acadêmicas direcionadas para a análise crítica dos novos fenômenos jurídicos.

Revista Thesis Juris tem como público-alvo a comunidade acadêmica e científica, sobretudo pesquisadores do direito, e será composto por artigos científicos, pareceres, comentários de jurisprudência e resenhas críticas. Poderá publicar artigos e autores convidados que também serão submetidos ao processo de avaliação. Poderá publicar uma seção com uma temática especial, a qual será previamente divulgada em edital.

  • Algoritmos, bolha informacional e mídias sociais: desafios para as eleições na era da sociedade da informação
    por Clara Bonaparte Pedrosa el día junio 21, 2021 a las 10:15 am

    O uso constante das mídias sociais pelos eleitores tem como consequência a interferência destas no processo eleitoral por meio dos algoritmos, ocasionando uma bolha informacional. Essa bolha informacional faz com que notícias que deveriam chegar de forma neutra aos eleitores sejam contornadas por algoritmos, que fazem com que apenas notícias que estão de acordo com a predileção dos internautas sejam aparentes para os usuários. Por meio do método de procedimento hipotético-dedutivo, com abordagem qualitativa e técnica de pesquisa bibliográfica, concluiu-se que os algoritmos e a bolha informacional prejudicam a liberdade de informação, na medida em que esse direito é inerente a divulgação de informações diversas e difusas a todos os envolvidos no curso das eleições. Ademais, uma legislação específica, como a pretendida pelo PL 4120/2020 sobre o tema mostra-se necessária.

  • Setor postal e concorrência: um recorte crítico ao Recurso Extraordinário n. 601.392/PR sob a perspectiva da regulação econômica
    por Rômulo Guilherme Leitão el día junio 21, 2021 a las 10:15 am

    O artigo tem por objetivo realizar uma análise crítica do julgamento do Recurso Extraordinário 601.392/PR, no qual se verifica uma proteção jurídico-interpretativa do monopólio da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). O recurso tratou da extensão da imunidade recíproca aos serviços realizados pela ECT, que não estão englobados no serviço postal exclusivo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, do tipo descritivo e de método indutivo. A crítica se dará por meio da análise dos votos que conduziram o julgamento, sob o prisma constitucional, da teoria regulatória e do direito concorrencial. A hipótese é que não há necessidade de manutenção do monopólio no serviço postal e que os julgados apenas privilegiam a ECT. O STF esquiva-se de dar adequado entendimento à diretriz constitucional da ordem econômica, em consonância com a teoria da regulação e a livre concorrência, protegendo a ECT em detrimento a toda sociedade brasileira.

  • Reconhecimento como igualdade e diferença na construção das identidades negras
    por Gabriela Felden Scheuermann el día junio 21, 2021 a las 10:15 am

    Este artigo tem como tema a construção das identidades negras com base na teoria de Charles Taylor e dos conceitos de igualdade e diferença. A questão que guia a pesquisa é esta: como as ideologias racistas, difundidas por meio de falas e imagens depreciativas, atingem a construção das identidades negras? A tese que se argumenta é a de que a ausência de representatividade e a presença de estereótipos e marcadores sociais influenciam negativamente na construção das identidades negras. O objetivo consiste, portanto, em analisar o quanto as ideologias racistas influenciam na construção de identidades negras. Usa-se predominantemente a abordagem epistêmica analítica e o modo de raciocínio dedutivo, sendo que procedimentalmente a pesquisa é bibliográfica. Como perspectiva de superação do racismo, aponta-se a necessidade de abrir caminhos para que as identidades negras sejam reconhecidas e vistas como iguais e diferentes, ao invés de diferentes e desiguais.

  • Crianças e adolescentes separados ou desacompanhados: uma análise sobre a Resolução Conjunta n. 1/2017 à luz do direito internacional
    por Andressa Santana Arce el día junio 21, 2021 a las 10:15 am

    O presente trabalho trata da proteção internacional assegurada às crianças e aos adolescentes, em contexto de migração internacional, que se encontram separados ou desacompanhados. Busca-se analisar, através do método dedutivo, se a Resolução Conjunta n. 1/2017 atende às diretrizes do Comentário Geral n. 6 do Comitê das Nações Unidas sobre Direitos das Crianças. A pesquisa é bibliográfica e documental. A investigação se justifica considerando o crescimento da migração infantil. Verificou-se que, no Brasil, coube à Resolução Conjunta tratar, com especificidade, dos procedimentos para a regularização migratória de crianças e adolescentes separados ou desacompanhados. A resolução tem plena aplicabilidade apenas em locais onde a Defensoria Pública da União esteja instalada ou presente, não eliminando, de forma cabal, as dificuldades para a regularização migratória desses indivíduos.

  • Contraditório no inquérito civil como modelo participativo de tutela coletiva
    por Fabrício Veiga Costa el día junio 21, 2021 a las 10:15 am

    O objetivo geral da presente pesquisa é revisitar a natureza inquisito-procedimental do inquérito civil público, propondo uma análise processual do respectivo instituto mediante a observância obrigatória do princípio do contraditório, visto como pressuposto jurídico da legitimidade democrática do provimento estatal. A justificativa objetiva da escolha do tema decorre de sua relevância prática, teórica e atual, especialmente porque as provas produzidas no âmbito do inquérito civil público poderão ser utilizadas na propositura da ação civil pública e na realização do termo de ajustamento de conduta. Por meio da pesquisa bibliográfica e documental, análises temáticas, teóricas, interpretativas e críticas, concluiu-se que o inquérito civil público é um modelo de processo coletivo democrático, sendo obrigatória a observância do contraditório para assegurar a legitimidade democrática do provimento estatal.

Buscador Avanzado

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Temas y Carreras